FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Curso: Teologia-bacharelado – 2019

Condições de oferta de curso conforme Portaria Normativa 40/2007 republicada em 29/12/2010 no Diário Oficial da União

MANTIDA E MANTENEDORA

MANTENEDORA: ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DA DIOCESE DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (ACEDI)
CNPJ: 11.345.554/0001-47
ENDEREÇO: Avenida São João, 2650, Jardim das Colinas, CEP: 12242-000, São José dos Campos-SP
TELEFONE: (12) 4009-8383

MANTIDA: FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (CATÓLICA-SJC)
CREDENCIAMENTO: Portaria MEC 1.069 01/11/2013 D.O.U. 04/11/2013 (Processo de Recredenciamento em tramitação no Ministério da Educação)
CNPJ: 11.345.554/0001-47

ENDEREÇO: Avenida São João, 2650, Jardim das Colinas, CEP: 12242-000, São José dos Campos-SP
TELEFONE: (12) 4009-8383
E-MAIL: catolica@faculdadecatolicasjc.edu.br / processoseletivo@faculdadecatolicasjc.edu.br
PÁGINA: www.faculdadecatolicasjc.edu.br

MISSÃO INSTITUCIONAL
Favorecer, na perspectiva humana-cristã-católica de educação, o desenvolvimento sócio-psíquico-emocional-transcendental da pessoa por meio da atividade acadêmica, realizada em todas as suas dimensões, que levem ao amadurecimento pessoal e da consciência social, em vista do exercício da cidadania que possibilite a participação na construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e solidária.

VISÃO
Atingir a excelência na qualidade de ensino superior sustentado no compromisso com a formação pessoal e profissional do estudante e nas relações éticas com a comunidade acadêmica e a sociedade.

OBJETIVOS DA FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS:

a) Estimular a produção cultural e o desenvolvimento do espírito científico e do pensamento reflexivo;
b) Formar diplomados nas diferentes áreas do conhecimento, de modo especial na área das Ciências Humanas e Sociais, aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira, e colaborar na sua formação contínua;
c) Incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica, visando o desenvolvimento da ciência e criação e difusão da cultura, e, desse modo, desenvolver o entendimento do homem e do meio em que vive;
d) Promover a divulgação de conhecimentos culturais, científicos, metodológicos e técnicos que constituem patrimônio da humanidade e comunicar o saber através do ensino, de publicações ou de outras formas de comunicação;
e) Suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento cultural e profissional e possibilitar a correspondente concretização, integrando os conhecimentos adquiridos numa estrutura intelectual sistematizadora do conhecimento de cada geração;
f) Estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta uma relação de reciprocidade;
g) Promover a extensão, aberta à participação da população, visando a difusão das conquistas e benefícios resultantes da criação cultural e da pesquisa científica geradas na instituição;
h) Praticar o intercâmbio e a cooperação com instituições educacionais, científicas e culturais, brasileiras e estrangeiras;
i) Propiciar à comunidade acadêmica oportunidade de vivência ético-cristã, pessoal e comunitária, apontando para um compromisso sócio-eclesial e ambiental responsável;
j) Promover a cultura de avaliação institucional com o objetivo de elevar os níveis de qualidade da oferta de serviços educacionais e da participação discente.

DIRIGENTES DA FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

Ademir Nunes Farias – Diretor Geral
• Graduado – Teologia pela Faculdade Dehoniana.
• Especialista – Diálogo Ecumênico e Inter-religioso pela Faculdade Jesuíta de BH/MG.
• Mestre – Teologia Moral pela Accademia Alfonsiana de Roma
• Doutor – Teologia Moral pela Accademia Alfonsiana de Roma
• Carga horária semanal – integral

Luiz Gustavo Santos Teixeira – Diretor Acadêmico
• Graduado – Filosofia pela Faculdade Dehoniana.
• Graduado – Teologia pelo Centro Universitário Claretiano.
• Especialista em Liturgia pela UNISAL.
• Mestre – Teologia pela PUC-SP.
• Carga horária semanal – parcial

José Roberto de Paula Ferreira – Diretor Administrativo
• Bacharel em Economia pela Universidade Vale do Paraíba.
• Carga horária semanal – parcial

COORDENAÇÃO DE CURSOS

TEOLOGIA – BACHARELADO e EXTENSÃO
Luiz Gustavo Santos Teixeira – Diretor Acadêmico
• Graduado – Filosofia pela Faculdade Dehoniana.
• Graduado – Teologia pelo Centro Universitário Claretiano.
• Especialista – Liturgia pela UNISAL.
• Mestre – Teologia pela PUC-SP.
• Carga horária semanal – parcial

PÓS-GRADUAÇÃO – LATO SENSU – ESPECIALIZAÇÃO EM TEOLOGIA BÍBLICA
Antônio Aparecido Alves
• Graduado – Filosofia e Teologia pela Faculdade Dehoniana.
• Mestre – Ciências Sociais Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma
• Doutor – Teologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
• Regime de trabalho – parcial

NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO
• Claudia Alice Motta Dischinger de Lima
• Graduação – Licenciada em Pedagogia pela Universidade Mackenzie.
• Especialização – Educação “Psicopedagogia no Processo Ensino-Aprendizagem” pelo Centro Universitário Claretiano.
• Especialização – Teologia Contemporânea pelo Centro Universitário Claretiano.
• Curso livre de Filosofia – Instituto de Filosofia Santa Teresinha – São José dos Campos.
• Curso Livre de Teologia – Instituto de Teologia e Filosofia Santa Teresinha – São José dos Campos.

NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE DO CURSO DE TEOLOGIA – NDE
a) Dr. Ademir Nunes Farias – Doutor e Mestre em Teologia Moral – Accademia Alfonsiana de Roma.
b) Me. Luiz Gustavo Santos Teixeira
c) Me. Edinei Evaldo Batista – Mestre em Filosofia – Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma.
d) Me. Rinaldo Roberto de Rezende – Mestre em Teologia Moral – Pontifícia Universidade Lateranense de Roma.
e) Dr. Antonio Aparecido Alves – Mestre em Ciências Sociais pela PUG-Roma e Doutor em Teologia pela PUC-Rio.

CORPO DE APOIO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO
a) Vilma Aparecida de Moraes – Secretária geral
b) Maria Vitória Teodora da Silva Oliveira – Secretária acadêmica
c) Rosangela Moreira Rosa – Auxiliar administrativo (Tesouraria)
d) Maria Filomena Gorgulho da Silva – Bibliotecária
e) Sandra Regina das Neves Santos – Auxiliar administrativo (Biblioteca)
f) Mariane de Almeida Silva – Co-editora da Revista TheAR

Revista TheAR – Teologia e Assuntos Religiosos – Conselho Editorial
a) Ademir Nunes Farias
b) Antonio Aparecido Alves
c) Antonio Carlos Frizzo
d) Luiz Gustavo Santos Teixeira – Editor
e) Maria Filomena Gorgulho da Silva
f) Maria Inêz de Lima Mörtl
g) Mariane de Almeida Silva – Co-editora
h) Vilma Aparecida de Moraes

Comissão Própria de Avaliação – CPA

a) Maria Inêz de Lima Mörtl – representante do corpo docente – Coordenadora da CPA
b) Maria Vitória Teodora da Silva Oliveira – representante do corpo técnico-administrativo
c) Luigi Bertoncini – representante da sociedade civil organizada
d) Gustavo Rigueira Silva – representante do corpo discente

Processo Seletivo 2019 – Curso Teologia-bacharelado

Conforme exigência da Portaria Normativa 40/2007 republicada em 29/12/2010 disponibilizamos todo o teor do EDITAL Nº. 01, DE 22 DE AGOSTO DE 2018 que regulamenta o Processo Seletivo – 2019 para preenchimento das 50 vagas do Curso de Teologia-bacharelado, turno noturno, autorizadas pela Portaria MEC/SERES nº. 1.111 de 25/10/2017, que RECONHECEU o referido curso. O edital encontra-se disponível em arquivo eletrônico no site bem como na forma impressa na secretaria, na biblioteca e nos murais da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS.

EDITAL Nº. 1, DE 22 DE AGOSTO DE 2018.
PROCESSO SELETIVO-2019
(Aprovado pelo Conselho Superior em 22/08/2018)

O DIRETOR GERAL DA FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, credenciada pela Portaria MEC nº 1.069 de 1º de novembro de 2013, publicada no Diário Oficial da União de 4 de novembro de 2013, no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna público o presente Edital no qual constam normas, rotinas e procedimentos que orientam o Processo Seletivo-2019, para ingresso nas 50 (cinquenta) vagas autorizadas para o Curso de Graduação – Teologia-Bacharelado da referida Instituição de Educação Superior, conforme Portaria SERES/MEC nº 1.111 de 25 de outubro de 2017, publicada no Diário Oficial da União de 26 de outubro de 2017, Seção 1, p. 18.

TÍTULO I
DO PROCESSO DE SELEÇÃO

Art.1º A realização do PROCESSO SELETIVO-2019 da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ficará a cargo da Comissão Especial para Processo Seletivo, instituída pela Portaria CONSUP nº 9 de 22 de setembro de 2018, vinculada à Direção Acadêmica da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS.
PARÁGRAFO ÚNICO. A ela caberá planejar, coordenar e executar o PROCESSO SELETIVO-2019 e tornar públicas todas as informações relativas ao Processo Seletivo-2019.
Art.2º O PROCESSO SELETIVO-2019 está aberto aos portadores de Certificados de Conclusão do Ensino Médio (antigo 2º. grau) ou de curso equivalente, segundo o Art. 44, inciso II da Lei 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional-LDBEN).

TÍTULO II
DA VALIDADE DO PROCESSO SELETIVO

Art.3º O Resultado do PROCESSO SELETIVO-2019 é válido para o preenchimento das 50 (cinquenta) vagas anuais autorizadas para o Curso de Graduação em Teologia-Bacharelado da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS.

TÍTULO III
DAS INSCRIÇÕES

Art.4º A inscrição do PROCESSO SELETIVO-2019 implica o conhecimento e a aceitação tácita por parte do(da) candidato(a) de todas as normas previstas neste Edital, não sendo aceitas posteriores reclamações sobre desconhecimento das normas nele contidas.
Art.5º As inscrições deverão ser feitas via Internet no endereço ou pessoalmente na secretaria da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – Avenida São João, 2650, Jardim das Colinas, São José dos Campos-SP, de segunda a sexta-feira, das 14h às 21h, no período de 29/08/2018 a 19/11/2018.
§ 1º Para mais informações ligar para (12) 4009-8383 ou dirigir-se, pessoalmente, à sede da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – Avenida São João, 2650, Jardim das Colinas, São José dos Campos-SP, no período de inscrição, de segunda a sexta-feira, exceto sábados, domingos e feriados, das 14h às 21h.
§ 2º As inscrições serão encerradas às 21h do dia 19/11/2018.
Art.6º Para efetuar a inscrição, é obrigatório que o(a) candidato(a):
a) Possua Cadastro de Pessoa Física (CPF) próprio ou protocolo provisório. Caso não possua CPF, o(a) candidato(a) deve procurar as agências dos Correios, do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou da Receita Federal, e providenciar a solicitação para emissão do mesmo.
b) Possua Registro Geral (RG), Carteira de Trabalho ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH – modelo com foto), Passaporte ou Carteira Profissional, próprios.
c) Possua correio eletrônico (e-mail). Caso não possua, o(a) candidato(a) deverá escolher um provedor e criar sua conta de e-mail. A Faculdade Católica de São José dos Campos disponibiliza para os candidatos laboratório de informática com acesso à Internet, de segunda a sexta-feira das 14h às 22h.
§ 1º Não serão aceitos como documentos de identidade: certidão de nascimento ou casamento, CPF, título eleitoral, carteira de motorista (modelo sem fotografia), carteira de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, nem documentos ilegíveis, não identificáveis e/ou danificados.
§ 2º O(A) candidato(a) não poderá realizar sua inscrição utilizando o CPF e/ou outros documentos oficiais de identidade de terceiros, sob pena de ser eliminado do processo.
§ 3º O(A) candidato(a), ao realizar sua inscrição, também manifesta ciência quanto à possibilidade de divulgação de seus dados em listagens e resultados no decorrer do processo, tais como aqueles relativos ao número de documentos, data de nascimento, notas, entre outros, tendo em vista que essas informações são essenciais para o fiel cumprimento da publicidade dos atos que dizem respeito a este processo seletivo. Não caberão reclamações posteriores neste sentido, ficando cientes também os(as) candidatos(as) de que possivelmente tais informações poderão ser encontradas na rede mundial de computadores por meio dos mecanismos de busca atualmente existentes.
§ 4º São aceitos como documentos oficiais de identidade: carteiras expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Comandos Militares (ex-Ministérios Militares), pelos Corpos de Bombeiros e pelas Polícias Militares; carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Ordens, Conselhos etc.); certificado de reservista; passaporte; carteiras funcionais do Ministério Público e Magistratura; carteiras expedidas por órgão público que, por Lei Federal, valem como identidade; e carteira nacional de habilitação (somente o modelo com foto).
§ 5º Para realizar a inscrição, o(a) candidato(a) deverá acessar o endereço , no período de 29/08/2018 a 19/11/2018, observando as recomendações apresentadas:
a) No endereço www.faculdadecatolicasjc.edu.br, clicar em “Processo Seletivo-2019” e em seguida clicar em “inscrição” para preencher sua ficha de inscrição para o PROCESSO SELETIVO-2019.
b) O próximo passo é a impressão do Boleto para recolhimento da taxa de inscrição no valor de R$ 30,00 (trinta reais).
§ 1º O pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado até o dia 21/11/2018, no horário de expediente bancário.
§ 2º Os pagamentos efetuados ou agendados após a data limite de 21/11/2018 não serão considerados para a efetivação da inscrição.
§ 3º A taxa de inscrição, uma vez paga, não será devolvida em nenhuma hipótese e só terá validade para o presente Processo Seletivo.
§ 4º A FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS não se responsabiliza por solicitações de inscrição não recebidas por motivos de ordem técnica dos computadores, falhas na comunicação, congestionamento das linhas de comunicação bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência dos dados.
§ 5º O(A) candidato(a) deverá guardar em seu poder o recibo/comprovante de pagamento da taxa de inscrição.
§ 6º Não serão aceitas inscrições via fax ou via correio eletrônico.
§ 7º Informações complementares sobre as inscrições estão disponíveis no endereço www.faculdadecatolicasjc.edu.br.
§ 8º O descumprimento das instruções para inscrição implicará a não confirmação da inscrição.
Art.7º A FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS divulgará, no dia 22/11/2018, no endereço , a relação de inscritos no PROCESSO SELETIVO-2019.
§ 1º O(A) candidato(a) cujo nome não constar na relação de inscritos deverá comparecer, no dia 23/11/2018, à secretaria da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, no endereço mencionado no Art. 5º para apresentar a cópia do comprovante de inscrição no PROCESSO SELETIVO-2019 ou de pagamento da taxa de inscrição para inserção do nome na lista de inscritos.
§ 2º Toda a documentação deverá ser entregue na secretaria da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, em envelope lacrado, identificado na parte externa com o nome do(a) candidato(a), nº. da inscrição, o curso, especificando “RECURSO QUANTO À INSCRIÇÃO PROCESSO SELETIVO-2019 ”.
Art.8º O(A) candidato(a) receberá em seu endereço eletrônico (E-mail) indicado na inscrição, a “Confirmação de Inscrição”, na qual constarão o nome do(a) candidato(a), o curso pretendido, o turno, data, horário e o local da prova, emitido pela Comissão Especial para o PROCESSO SELETIVO-2019.
Art.9º A FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS poderá, a qualquer momento, solicitar a reapresentação dos documentos mencionados na ficha de inscrição bem como os apresentados em procedimentos complementares.
PARÁGRAFO ÚNICO. O não atendimento à solicitação implicará o cancelamento da inscrição ou a perda do direito à vaga, caso o(a) candidato(a) já tenha sido aprovado e se matriculado.
Art.10 A exatidão das informações prestadas, no ato da inscrição, será de inteira responsabilidade do(a) candidato(a) ou de seu representante legal.
Art.11 O(a) candidato(a) que necessitar de atendimento especial para a realização da prova, devido à dificuldade ou à impossibilidade de locomoção motora, deficiência auditiva ou deficiência visual, deverá marcar a opção correspondente durante o preenchimento da Inscrição e, posteriormente, deverá comparecer, durante o período das inscrições, na sede da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS para entrega da documentação e agendamento de entrevista, no endereço e horários definidos no Art. 5º, munido de cópia do comprovante de pagamento da taxa de inscrição, cópia da ficha de inscrição e laudo médico emitido em 2018, juntamente com o Formulário de Atendimento Especial, constante no ANEXO III, devidamente preenchido e colocando toda a documentação em envelope lacrado, identificado na parte externa com o nome do(a) candidato(a), nº da inscrição, o curso pretendido, especificando “PESSOA COM DEFICIÊNCIA – PROCESSO SELETIVO-2019”.
PARÁGRAFO ÚNICO. O(A) candidato(a) que, nos dias que antecederem a realização da prova, apresentar qualquer doença infectocontagiosa ou necessitar de atendimento especial para a realização da prova, deverá oficializar seu pedido, até o dia 19/11/2018, na secretaria da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, adicionando à documentação supracitada um Atestado Médico e colocando toda a documentação em envelope lacrado, identificado na parte externa com o nome do(a) candidato(a), n.º da inscrição, o curso, e especificando “ATENDIMENTO ESPECIAL/ PROCESSO SELETIVO-2019.
Art.12 O(A) candidato(a) com deficiência, resguardadas as condições especiais previstas neste Edital, participará do PROCESSO SELETIVO-2019 em igualdade de condições com os demais candidatos, conforme previsto no Art. 41 do Decreto Federal Nº 3.298/99, no que concerne:
a) ao conteúdo das provas;
b) à avaliação e aos critérios de aprovação;
c) ao horário e ao local de realização das provas;
d) à nota mínima exigida para todos os demais candidatos.

TÍTULO IV
DA PROVA

Art.13 O PROCESSO SELETIVO-2019, será realizado em uma primeira fase e em prova agendada, posteriormente – abordando conhecimentos adquiridos e construídos no Ensino Médio (antigo 2º Grau, técnico de nível médio ou curso equivalente) e considerando a realidade do mundo atual.
PARÁGRAFO ÚNICO. A prova será constituída por duas partes, uma dissertativa – redação e outra, objetiva – tipo múltipla escolha.
Art.14 A parte objetiva será constituída de 40 (quarenta) questões de múltipla escolha, distribuídas pelas diferentes áreas de conhecimento e elaboradas na concepção da inter-relação dos saberes, com valor máximo de 40 pontos, atribuindo-se 1 (um) ponto a cada questão. Cada questão terá 05 (cinco) alternativas, sendo somente uma correta.

DISTRIBUIÇÃO DAS QUESTÕES OBJETIVAS
ÁREA DE CONHECIMENTO/COMPONENTE CURRICULAR Nº DE QUESTÕES
Linguagens (Códigos e suas Tecnologias)
Língua Portuguesa e Literatura Brasileira 20
Ciências Humanas e suas Tecnologias
Atualidades 10
História 10
TOTAL DE PONTOS 40

Art.15 A parte dissertativa será composta de uma REDAÇÃO que terá o valor de 60 pontos.

TÍTULO V
DA REALIZAÇÃO DA PROVA

Art.16 A prova será realizada na sede da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – Avenida São João, 2650, Jd. Colinas, em São José dos Campos-SP, CEP 12242-000, no dia 24 de novembro de 2018, (sábado), das 14h às 18h, levando-se em consideração o horário de Brasília/DF, e, a divulgação do gabarito se dará no dia 26/11/2018, no endereço eletrônico www.faculdadecatolicasjc.edu.br e nos murais físicos da CATÓLICA-SJC.
§ 1º O tempo máximo para realização da prova do PROCESSO SELETIVO-2019 será de 4 (quatro) horas.
§ 2º É de inteira responsabilidade do(a) candidato(a) o comparecimento ao local indicado na Confirmação de Inscrição, de acordo com os horários previstos neste Artigo.
Art.17 Quando da realização da prova, os(as) candidatos(as) deverão chegar ao local apontado na Confirmação de Inscrição 30 (trinta) minutos antes do seu início, portanto, às 13h30min, munidos de Documento de Identificação Oficial com foto, Comprovante de pagamento da taxa do PROCESSO SELETIVO-2019 ou Confirmação de inscrição emitida pela CATÓLICA-SJC, indispensáveis para sua identificação e, caneta transparente de tinta preta ou azul.
§ 1º O acesso ao local de realização da prova será fechado 20 minutos após o início, o que impossibilitará a entrada do(a) candidato(a), seja qual for o motivo do atraso.
§ 2º No caso de perda ou extravio dos documentos exigidos para realização da prova, o(a) candidato(a) deverá apresentar Boletim de Ocorrência Policial, no qual conste a perda ou o extravio do(s) mesmo(s), de forma a ser realizado um procedimento de identificação especial no dia da prova. Sem este documento, o(a) candidato(a) não será autorizado a fazer prova.
Art.18 Constitui impedimento ao(a) candidato(a):
a) retirar-se da sala antes de decorridos 40 (quarenta) minutos do início da prova;
b) o uso de calculadora ou similar para a resolução das questões;
c) estar de posse de telefone celular, Ipad, tablete ou qualquer aparelho eletrônico que possibilite a comunicação;
d) a utilização de corretores ortográficos líquidos ou de fita;
e) a permanência de número inferior a 03 (três) candidatos na sala nos momentos finais da prova, ainda que 02 (dois) deles já tenham terminado de responder às questões.
Art.19 Caso haja identificação de falhas no caderno de questões, estas só serão consideradas se apontadas durante a realização da prova, sendo de inteira responsabilidade do(a) candidato(a) a conferência do caderno no momento do recebimento.
Art.20 O(A) candidato(a) que desejar levar o caderno de questões referente à prova, só poderá fazê-lo transcorrido duas horas do início da prova.
Art.21 O(A) candidato(a) deverá transcrever a alternativa que considera correta – questões objetivas – do caderno de provas para a FOLHA DE RESPOSTAS.
PARÁGRAFO ÚNICO. Serão anuladas as questões deixadas em branco e/ou respostas assinaladas em mais de uma alternativa na mesma questão.

TÍTULO VI
DA PROVA DE REDAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA

Art.22 A Prova de Redação constará de tema para desenvolvimento de texto dissertativo argumentativo.
§ 1º A folha destinada à Redação constará de duas páginas, uma para rascunho e outra para texto definitivo, com um total de 30 linhas e deverá ser identificado apenas com o n.º de inscrição do(a) candidato(a) no espaço reservado para tal identificação, não podendo em nenhuma hipótese constar o nome do candidato.
§ 2º Não serão corrigidas as redações cujo texto definitivo for escrito a lápis.
§ 3º A redação deverá ter no mínimo 15 e no máximo 30 linhas.
Art.23 Será aceita a redação redigida em letra de forma, desde que fiquem claramente diferenciadas as letras maiúsculas das minúsculas e que sejam obedecidas às regras gramaticais.
Art.24 Será eliminado do processo seletivo o(a) candidato(a) que incorrer em uma das seguintes situações na prova:
a) redação com menos de 15(quinze) linhas (para efeitos de correção, o título não será contabilizado como linha efetivamente escrita);
b) fuga do tema proposto;
c) não atendimento à estrutura dissertativa ou argumentativa;
d) escrita em letra ilegível;
e) identificação do(a) candidato(a) em espaço ou forma indevidos;
f) identificação errada do formato do texto;
g) redação em forma de verso;
h) redação em folha destinada a rascunho;
i) que apresente palavras inadequadas, desenhos e outras formas propositais de anulação;
j) que apresente parte do texto deliberadamente desconectada com o tema proposto;
k) redação com escrita feita a lápis.
Art.25 A redação terá folha específica e individualizada. Para fins de correção, somente será considerado esse documento, não tendo o rascunho nenhum valor para atribuição de nota.
Art.26 A prova de redação será submetida a dois avaliadores e a nota final do(a) candidato(a) será a média aritmética das notas atribuídas pelos avaliadores. Se dos dois avaliadores, um deles atribuir pontuação zero, a redação será submetida a um terceiro avaliador. Se o terceiro avaliador também lhe atribuir pontuação zero, a nota final será zero; caso contrário, será a média aritmética das duas pontuações não nulas.
Art.27 Caso a diferença entre as pontuações atribuídas à determinada redação seja superior a 30 (trinta) pontos, esta será submetida a um terceiro avaliador e a pontuação final será a média aritmética das duas pontuações que mais se aproximarem.
Art.28 O Processo Seletivo tem caráter eliminatório e classificatório.
Art.29 Na ocorrência de candidatos com igual número de pontos, o desempate se dará levando-se em consideração o desempenho na prova de REDAÇÃO.
Art.30 Com a finalidade de aumentar sua pontuação e possível desempate, os(as) candidatos(as) que desejarem poderão apresentar os resultados obtidos nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM – 2016 ou 2017, conforme a data de divulgação do último exame prestado.
PARÁGRAFO ÚNICO. Será acrescido à pontuação total 10% (dez por cento) do aproveitamento obtido na prova de Redação do ENEM-2016 ou 2017, CUJA PONTUAÇÃO SEJA IGUAL OU SUPERIOR A 450 (quatrocentos e cinquenta).
Art.30 O resultado final do PROCESSO SELETIVO-2019 será divulgado no endereço eletrônico www.faculdadecatolicasjc.edu.br e nos murais da CATÓLICA-SJC, conforme endereço descrito no Art. 5º, no dia 27 de novembro de 2018 e constará de publicação de classificação geral de todos os candidatos com a respectiva pontuação obtida e da relação de aprovados dentro do número de vagas oferecidas.
Parágrafo Único: Quem tiver aproveitamento acima de 800 pontos poderá substituir o Processo Seletivo da CATÓLICA-SJC pelo ENEM de 2016, ou 2017 visto que o resultado do ENEM 2018 não estará disponível no site do MEC.

TÍTULO VII
DA ELIMINAÇÃO DO(A) CANDIDATO(A)

Art.31 Será eliminado do PROCESSO SELETIVO-2019 o(a) candidato(a) que:
a) Obtiver nota zero em quaisquer áreas do conhecimento abordadas na parte OBJETIVA da prova – questões de MÚLTIPLA ESCOLHA – e/ou obtiver pontuação inferior a 30 (trinta) na REDAÇÃO;
b) Durante a aplicação da prova, comunicar-se, por qualquer meio, com outro(a) candidato(a) ou pessoa, fora ou dentro do local de realização do Processo Seletivo, por meio de expedientes ilícitos ou ainda praticar atos contrários às demais normas deste Edital;
c) Utilizar-se de documentos falsos ou irregulares;
d) Não comparecer no dia e hora previstos para a prova;
e) Prestar, em qualquer documento, declaração falsa ou inexata, sem prejuízo de demais penalidades previstas em lei;
f) Perturbar, de qualquer modo, a ordem no local de aplicação das provas, incorrendo em comportamento indevido durante a realização do Processo Seletivo;
g) Portar, após ingressar na sala de aplicação de prova, qualquer tipo de equipamento eletrônico e de comunicação;
h) Utilizar ou tentar utilizar meio fraudulento em benefício próprio ou de terceiros, em qualquer etapa do Processo Seletivo, sem prejuízo de demais penalidades previstas em lei;
i) Utilizar livros, notas ou impressos durante a realização da prova;
j) Ausentar-se da sala aplicação da prova sem o acompanhamento de um fiscal ou se ausentar em definitivo antes de decorridas 1 (uma) hora do início das provas;
k) Não entregar ao fiscal as Folhas de Respostas e de Redação ao terminar a prova;
l) Não entregar ao fiscal o Caderno de Questões e as Folhas de Respostas e de Redação, caso deixe a sala de realização de prova antes do horário estabelecido, ou seja, 2h após o início;
m) Deixar de assinar a Folha de Respostas e de Redação;
n) Ausentar-se da sala de prova com a Folha de Respostas e/ou a Folha de Redação.

TÍTULO VIII
DO CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO E SUA DIVULGAÇÃO

Art.32 Os resultados do PROCESSO SELETIVO-2019 serão afixados nos murais da CATÓLICA-SJC e, divulgados no endereço eletrônico , de acordo com calendário constante no ANEXO I.

TÍTULO IX
DA MATRÍCULA

Art.33 Os candidatos classificados e convocados para matrícula deverão efetuá-la na Secretaria da CATÓLICA-SJC, no período de 27/11/2018 a 07/12/2018, das 14h às 21h munidos de todos os documentos conforme descrito no Art. 34.
Art.34 No ato da matrícula serão exigidos os seguintes documentos:
a) Histórico Escolar do Ensino Médio (antigo 2º grau) ou curso equivalente (original e cópia);
b) Certificado ou Diploma de Conclusão do Ensino Médio (antigo 2º grau) ou curso equivalente (original e cópia);
c) Declaração de Conclusão do Ensino Médio (antigo 2º grau) ou da equivalência de cursos concluídos no exterior, expedidos pelo Conselho Estadual de Educação, nos casos em que isto se fizer necessário;
d) Certidão de Registro Civil de nascimento ou casamento (original e cópia);
e) Documento que comprove estar em dia com o Serviço Militar, no caso de pessoas do sexo masculino maior de 18 anos (original e cópia);
f) Documento que comprove estar em dia com as obrigações eleitorais para os candidatos maiores de 18 anos (original e cópia);
g) Cédula de Identidade (original e cópia);
h) Uma foto 3×4, recente e de frente;
i) CPF (original e cópia);
j) Requerimento de matrícula (fornecido pela secretaria);
k) Recolhimento, no ato da matrícula no curso de Teologia-bacharelado, do valor de R$ 810,50 (oitocentos e dez reais e cinquenta centavos) referente à 1ª parcela da semestralidade (janeiro a junho-2019), que totaliza R$ 4.863,00 (quatro mil, oitocentos e sessenta e três reais);
Parágrafo único. As matrículas realizadas no período de 27/11/2018 a 30/11/2018 terão desconto de 5% sobre o valor da primeira parcela da semestralidade.
l) Assinatura do Contrato de Serviços Educacionais (fornecido pela secretaria);
m) Assinatura do Livro de Matrículas da CATÓLICA-SJC.
§ 1º A falta da apresentação, no ato da matrícula, de qualquer um dos itens mencionados anteriormente implicará a impossibilidade da sua efetivação naquele momento, porém o candidato poderá deixar sua vaga reservada (pré-matrícula) e comprometer-se por escrito a apresentar os itens pendentes em no máximo 30 (trinta) dias a contar da data de pedido inicial de matrícula.
§ 2º Expirado o prazo previsto no § 1º a pré-matrícula será cancelada.
Art.35 O(A) candidato(a) classificado que, por qualquer motivo, deixar de efetuar sua matrícula no prazo previsto, será considerado desistente, perdendo o direito à vaga.
Art.36 As vagas não preenchidas serão disponibilizadas para um novo processo seletivo com provas agendadas, cujo cronograma será divulgado após o período de matrícula descrito no Art. 33, no endereço eletrônico www.faculdadecatolicasjc.edu.br, no dia 28/11/2017.
Parágrafo Único. A prova agendada acontecerá somente nas dependências da CATÓLICA-SJC.
Art.37 Será cancelada a matrícula do candidato que apresentar documentação e/ou informações falsas, fraudulentas ou quaisquer outros meios ilícitos, podendo até ser submetido a inquérito.
Art.38 A FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS reserva-se o direito de não iniciar turma do Curso de Teologia-bacharelado, no primeiro semestre de 2019, caso o número de MATRÍCULAS seja inferior a 80% (oitenta por cento) do número total de vagas autorizadas, ou seja, a nova turma do curso iniciar-se-á com o mínimo de 40 (quarenta) matrículas regulares.

TÍTULO X
DAS DISPOSIÇÕES FINAIS

Art.39 É meio oficial de comunicação com os candidatos o endereço eletrônico www.faculdadecatolicasjc.edu.br.
Art.40 Será considerado desistente o estudante que não frequentar os quinze primeiros dias letivos e não encaminhar nenhuma justificativa, sendo sua vaga colocada à disposição do(a) candidato(a) da lista de espera.
Art. 41 A CATÓLICA-SJC disponibiliza 3 (três) Bolsas de Estudos Integrais através do Programa Universidade para Todos (PROUNI) cuja seleção é feita pelo Ministério da Educação, para ingresso no primeiro semestre de 2019, conforme Calendário Acadêmico da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS.
Art.42 A Direção Acadêmica poderá divulgar, sempre que necessário, normas complementares e avisos oficiais no endereço eletrônico .
Art.43 Os casos omissos e as situações não previstas neste Edital serão avaliados pela Comissão Especial do Processo Seletivo-2019 e encaminhados para solução ao Diretor Geral da FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS.

São José dos Campos, 22 de agosto de 2018.

LUIZ GUSTAVO SANTOS TEIXEIRA
Diretor Acadêmico
Presidente da Comissão Esp. PROCESSO SELETIVO-2019

Visto. De acordo. Publique-se.
ADEMIR NUNES FARIAS
Diretor Geral

Ciente: VILMA APARECIDA DE MORAES
Secretária Geral

ANEXO I

PROCESSO SELETIVO-2019 (1 e 2) – RESUMO DO CALENDÁRIO

INSCRIÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO-2019-1
VESTIBULAR TRADICIONAL
Inscrição: 05/09/2018 a 19/11/2018 ou Secretaria da Faculdade Católica-SJC – Segunda a sexta-feira, das 14h às 21h – Av. São João, 2650, Jardim das Colinas, São José dos Campos-SP
Pagamento da taxa de inscrição: R$ 30,00 (trinta reais) Até 24h após a emissão do boleto bancário. Em qualquer agência bancária ou na tesouraria da Faculdade Católica de São José dos Campos

Publicação da lista de inscritos: 21/11/2018
Envio de confirmação de inscrição no Processo Seletivo-2019 via e-mail, até 22/11/2018
A Comissão enviará confirmação no e-mail do candidato conforme indicado na ficha de inscrição

Realização da Prova: 24/11/2018 das 14h às 18h, Av. São João, 2650, Jardim das Colinas, São José dos Campos-SP
Divulgação do gabarito: 26/11/2018
Divulgação do resultado da prova (Redação + Múltipla Escolha): 27/11/2018
Matrícula: 27/11/2018 a 07/12/2018 – Secretaria da Faculdade Católica-SJC, Segunda a sexta-feira, das 14h às 21h.
Divulgação do nº de vagas para PROCESSO SELETIVO-2019-2 (PROVA AGENDADA): 10/12/2018

INSCRIÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO-2019-2
PROVA AGENDADA 10/12/2018 www.faculdadecatolicasjc.edu.br ou secretaria – Av. São João, 2650, Jardim das Colinas, São José dos Campos-SP.
Realização da prova: Agendar na secretari, Av. São João, 2650, Jardim das Colinas, São José dos Campos-SP / tel.: 4009-8383
Matrícula: Imediatamente após o resultado da prova na Secretaria da Faculdade Católica-SJC, de Segunda a sexta-feira, das 14h às 21h/
Havendo vagas remanescentes serão disponibilizadas para:
• matrículas por transferência de instituição congênere;
• portadores de diploma de graduação ou curso superior;
• matrículas em disciplinas isoladas – 07/01/2019 a 28/01/2019 na Secretaria da Faculdade Católica SJC.

Início das aulas: 11/02/2019: Av. São João, 2650, Jardim das Colinas, São José dos Campos-SP, às 18h50.

ANEXO II
FORMULÁRIO PARA SOLICITAÇÃO DE ATENDIMENTO ESPECIAL

Preencha corretamente as informações abaixo e encaminhe juntamente com toda a documentação exigida no Edital, à Coordenação de Processos Seletivos, para que seja analisada a possibilidade de atender à sua necessidade da melhor forma possível. Após o prazo estabelecido em Edital as solicitações não serão atendidas

Nome do(a) candidato(a):
Nº de inscrição:
Curso: Teologia-bacharelado
Endereço:
Telefone fixo:
Celular:
E-mail:

1. DEFICIÊNCIA VISUAL (Não serão considerados como necessidade especial visual os distúrbios de acuidade visual e passíveis de correção):
( ) Cego ( ) Baixa Visão
Recursos necessários para a realização da prova (Especificar):
A – Cegos:
( ) Prova em braille
( ) Ledor e transcritor – Aplicador especial que faz a leitura da prova e que transcreve as respostas das questões para o(a) candidato(a)
( ) Folhas brancas e limpas
B – Baixa Visão:
( ) Prova ampliada: Indique o tipo de letra e o tamanho da fonte:
2. DEFICIÊNCIA AUDITIVA:
( ) Surdez Total ( ) Surdez Parcial
Uso de Aparelho: ( ) Sim ( ) Não
Necessidade de Intérprete ( ) Sim ( ) Não
3. DEFICIÊNCIA MOTORA: Especificar:
4. OUTRA NECESSIDADE ESPECIAL: Especificar a necessidade:

Especificar os recursos necessários para a realização da prova:

Estou ciente de que a Comissão Organizadora do Processo Seletivo atenderá ao solicitado levando em consideração critérios de viabilidade e razoabilidade, mediante comparecimento à entrevista na data agendada.
Em Anexo:
( ) Documento de identificação (obrigatório)
( ) Atestado Médico ou Laudo Médico com CID – Cópia (obrigatório)

Outras observações:

Local e data ______________________________________
Assinatura do(a) candidato(a) ou responsável

ANEXO III
RELAÇÃO DE CONTEÚDOS DA PROVA
Processo Seletivo – 2019

LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA
1. Leitura e interpretação de texto. Relações entre textos
2. Elementos coesivos: pronomes, conjunções, advérbios.
3. Figuras de linguagem
4. Uso dos tempos e modos verbais
5. Classes de palavras e seus usos textuais
6. Aspectos ortográficos e de acentuação gráfica; emprego da crase
7. Aspectos de concordância verbal e nominal e de regência verbal e nominal
8. LITERATURA BRASILEIRA – séculos XIX e XX.
HISTÓRIA GERAL
1. Feudalismo
2. Renascimento
3. Reforma e Contrarreforma
4. Revolução Francesa
5. Revolução Industrial
6. Nova ordem econômica mundial
HISTÓRIA DO BRASIL
1. Período Monárquico
2. República
3. Era Vargas
4. Ditadura Militar
5. Redemocratização e a Nova República
ATUALIDADES
1. Ecologia, Aquecimento Global e Sustentabilidade
2. A crise da Água
3. Economia, Política e exercício da Cidadania
4. Meios de Comunicação Social: novas mídias e mundo virtual
5. Conflitos Mundiais
6. Movimentos Populacionais
Observação: quanto às referências para estudo, os candidatos deverão seguir as básicas do Ensino Médio e estar com leituras atualizadas quanto ao contexto atual.

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE TEOLOGIA – BACHARELADO

Componente Curricular Carga Horária
1º período
Introdução à Sagrada Escritura 60
Livros Históricos 30
Língua Bíblica: Hebraico 30
Introdução à Teologia 30
Teologia do Batismo e da Crisma 30
Introdução à Liturgia 30
Introdução à Moral 30
Introdução à Filosofia 30
Metodologia Científica 30
Atividades Complementares I 50

2º período
Ano Litúrgico e Liturgia das Horas 30
Pentateuco 30
Língua Bíblica: Grego 30
Teologia da Revelação 30
Antropologia Teológica: Criação e Pecado 30
História da Igreja Antiga 60
Direito Canônico: Povo de Deus 30
Questões fundamentais de moral 30
Filosofia da Religião 30
Atividades Complementares II 50

3º período
Literatura Profética 60
Marcos e Mateus 30
História da Igreja Medieval e Moderna 30
Direito Canônico: Missão de Ensinar 30
Introdução à Pastoral e Conjuntura Eclesial 60
Religião e Literatura 30
Moral Pessoal Pecado e Virtudes 60
Atividades Complementares III 50

4º período
Lucas e Atos dos Apóstolos 60
Cristologia e Soteriologia 60
Patrologia 60
Planejamento Pastoral 30
Doutrina Social da Igreja 60
Pastoral Urbana 30
Atividades Complementares IV 50

5º período
Salmos e Sapienciais 30
Evangelho de João 60
Eclesiologia 60
Teologia Trinitária 30
Antropologia Teológica: A vida da Graça 30
Direito Sacramental 30
Moral Sexual e Familiar 30
Psicologia da Religião 30
Estágio Supervisionado Obrigatório I 50

6º período
Pneumatologia 30
Mariologia 30
Eucaristia 30
Catequética Fundamental 30
História da Igreja Contemporânea 60
Seminário: Pesquisa Teológica 30
Moral Social 30
Ecumenismo e Diálogo Inter-religioso 60
Estágio Supervisionado Obrigatório II 50

7º período
Escritos Paulinos 60
Protologia e Escatologia 30
Ordem e Ministérios 30
Penitência e Unção dos Enfermos 30
Teologia do Laicato 30
Missiologia 30
História da Igreja no Brasil e América Latina 30
Bioética 60
Estágio Supervisionado Obrigatório III 50

8º período
Apocalipse 30
Matrimônio 30
Teologia Espiritual 60
Direito Matrimonial 30
Celebração dos Sacramentos 30
Administração Paroquial 30
Comunicação Social 30
Sociologia da Religião 30
Disciplina Optativa: LIBRAS ou 30
Disciplina Optativa: Fenômenos Paranormais 30

Estágio Supervisionado Obrigatório IV 50

Trabalho de Conclusão de Curso – 100

TOTAL GERAL DO CURSO 2.900

EMENTAS DO CURSO TEOLOGIA-BACHARELADO

Introdução à Teologia
Conceito de Teologia. Objeto, fonte e método. As fontes da Teologia na perspectiva da Dei Verbum. Os diversos níveis da reflexão teológica. Fé, Ciência e Teologia. As relações entre fé e razão e sua relevância para a Teologia. Estudo do documento Fides et Ratio. As relações entre Escritura, Tradição e Magistério. Estudo do documento “A vocação eclesial do teólogo”. Rumos das pesquisas teológicas contemporâneas: teologia e gênero; teologia ecológica; teologia das religiões. A teologia latino-americana.

Teologia da Revelação
Introdução à questão revelacional a partir de dados antropológicos. Apresentação histórica sucinta do desenvolvimento da Teologia da Revelação. Revelação natural e Revelação religiosa. A especificidade da revelação bíblica. A singularidade da revelação cristã. A relação entre revelação e Igreja. A Revelação presente nas culturas e sua relação com a promoção da vida humana.

Introdução à Sagrada Escritura
A Bíblia como literatura: o processo de formação e canonização dos livros do Primeiro e do Segundo Testamentos. Apresentação e avaliação dos métodos de leitura crítica e das abordagens do Primeiro e Antigo Testamentos. A Bíblia como Teologia: Palavra de Deus – inspiração, verdade e inerrância. A Bíblia interpretada como resultado de um processo literário, até chegar ao Cânon existente. A Bíblia como fonte na ação evangelizadora e suas implicações nas relações sócio ambientais. O processo de formação do povo de Israel, o período pré-estatal, as origens da monarquia e a divisão política e religiosa; o reino do norte e ascensão do império assírio; os exílios de Israel e de Judá; o período persa e a volta do exílio; a reconstrução do templo e a formação de um estado teocrático; o domínio grego e romano e suas influências na tradição do Antigo Israel. O povo de Israel e as questões ambientais. A formação e o desenvolvimento da religião em todos os períodos.

Pentateuco
A compreensão do processo de composição do Pentateuco na história da pesquisa bíblica. Estudo de Gn 1-11: textos sobre as origens. As tradições patriarcais (Gn 12-50). As tradições do êxodo (Ex 1-15). As tradições do Sinai – Código da Aliança (Ex 19-24). As tradições do deserto (Ex 16-18; Nm 11-20). O código da pureza e da santidade (Lv 1-15 e 17-26). A justiça e as questões da terra. Uma leitura geral do Deuteronômio. Destaque para os períodos pré-exílico, exílico e pós-exílico. A teoria das fontes na interpretação do Pentateuco e Livros Históricos.

Livros Históricos
Historiografia Deuteronomista (HD): introdução e características próprias de cada redação. O livro do Deuteronômio: introdução, síntese e análise de alguns textos relacionados à Historiografia Deuteronomista. Estudo e apresentação dos livros históricos de Josué a 2Reis. Um estudo comparativo da HD com a obra Cronista. Estudo dos livros de Esdras, Neemias, I e II Macabeus. Descobrir a realidade social subjacente aos textos. Profecia e condutas pró-ambientais.

Literatura Profética
O berço da profecia no contexto da sociedade monárquica de Israel e Judá. Uma apresentação da profecia e o contexto histórico da transição do tribalismo para a monarquia. Uma abordagem da profecia dos profetas escritores do século VIII-VI (aC): Amós e Oséias, Isaías e Miquéias, Sofonias e Jeremias. Análise do movimento profético no exílio babilônico (Ezequiel e II Isaías) e pós-exílio. Descobrir a realidade social subjacente aos textos.

Salmos e Sapienciais
Formação do gênero sapiencial da história de Israel e seu lugar na Bíblia Hebraica. Os chamados “Escritos” refletem aspectos elementares na atitude dos sábios, ou círculos sapienciais, diante das vicissitudes históricas. Os respectivos gêneros literários do livro dos Salmos e sua localização na história. Forçados a redefinir sua compreensão teológica, neste período surgem os livros de Jó, Provérbios, Coélet, Cântico, Sabedoria e Eclesiástico como respostas ao trágico episódio babilônico.

Primórdios do Cristianismo
A formação do judaísmo no século IV a.C. O período grego e sua influência filosófica e religiosas na literatura do Antigo Israel. O renascimento do messianismo e do apocalipcismo. Contexto sócio-histórico e cultural do século 1 d.C. Os fundamentos históricos do cristianismo primitivo. Análise do processo de separação do judaísmo. A formação do movimento de Jesus e sua expansão no período apostólico (30-70) e no período subapostólico (70-100). Análise da história da gnose primitiva e sua influência sobre o cristianismo nascente. A literatura apócrifa do período e seu conteúdo fundamental. Cristianismo e Direitos Humanos. Cristianismo e Ecologia.

Marcos e Mateus
Conhecimento literário e teológico dos evangelhos de Mateus e Marcos. Questões culturais e sociais atreladas aos evangelhos de Mateus e Marcos.

Lucas e Atos dos Apóstolos
Originalidade das obras lucanas (Atos e Lucas). Estudos dos textos bíblicos, na busca pelo conhecimento das fontes teológicas presentes na obra lucana. A estrutura do Evangelho de Lucas e Atos dos apóstolos. O dinamismo do anúncio da boa nova em Lucas e Atos e suas repercussões no âmbito dos direitos humanos, das culturas e do meio ambiente.

Escritos Joaninos
Introdução geral aos escritos joaninos. A comunidade do discípulo amado: características, conflitos e mística. Visão geral da literatura joanina. Simbologia, linguagem, pensamento social e teológico. Chaves de leitura e visão global do Evangelho e das Cartas Joaninas.

Escritos Paulinos
Introdução geral à vida e à obra de Paulo. Uma visão geral das cartas paulinas e deuteropaulinas: chaves de leitura e estudo de temas relevantes. Exegese de textos selecionados. Estudo e compreensão da teologia paulina e sua importância nas comunidades do primeiro século.

Cartas Católicas e Carta aos Hebreus
Contexto histórico e social vivido pelas comunidades cristãs no I século. Introdução às cartas católicas: Primeira Carta de Pedro, Tiago, Segunda Carta de Pedro, Judas e as cartas de João. Autores, destinatários, chaves de leitura e características literário-teológicas dos referidos escritos. Desafios, problemas internos e confrontos externos das diversas comunidades e sua relação com questões sociais, econômicas, culturais e ambientais na contemporaneidade. Exegese de alguns textos significativos. Introdução à carta aos Hebreus e compreensão dos temas fundamentais deste escrito.

Apocalipse
Origens da literatura apocalíptica na história de Israel. Estudo de alguns textos selecionados de Daniel, Ezequiel e na tradição de Enoque. A literatura apocalíptica presente no Novo Testamento. Leitura e interpretação do livro do Apocalipse.

Cristologia, Soteriologia
Questões introdutórias: Jesus histórico e sua relevância para a fé: de Reimarus ao estágio atual da pesquisa histórica acerca de Jesus. A pregação e o ministério de Jesus: do batismo aos milagres e exorcismos. Problemas da psicologia humana de Jesus: a auto-consciência de Jesus; o conhecimento humano de Jesus; a fé de Jesus. Soteriologia: o Mistério Pascal de Cristo. A fé cristológica: reinterpretar as antigas confissões de fé. Interrelações entre a pessoa de Cristo e as questões de cidadania e cuidado com o meio ambiente.

Eclesiologia
A renovação eclesiológica operada no Vaticano II. A eclesiologia trinitária do Vaticano II: Povo de Deus – A Igreja do Pai; Corpo de Cristo – A Igreja do Filho; Templo do Espírito – A Igreja do Espírito Santo. A Igreja como Comunhão: A unidade da Catholica; A comunhão das igrejas; Os graus de comunhão. O serviço da comunhão: O ministério da unidade na Igreja Universal. O primado da Igreja de Roma; O ministério de unidade na Igreja local. A sacramentalidade do episcopado. Uma Igreja carismática e ministerial. A destinação trinitária da Igreja. A Igreja em missão: Comunhão e missão; Missão e escatologia. A Igreja e as comunidades afro-brasileiras e indígenas.

Teologia Trinitária
A Páscoa de Jesus – revelação do mistério trinitário. Releitura trinitária da história da salvação a partir da Páscoa. O desenvolvimento do dogma trinitário. O mistério das Três Pessoas divinas. Recapitulação: a profissão de fé católica na Trindade.

Pneumatologia
Reflexão Bíblica: O Espírito de Iahweh no Antigo Testamento. O Espírito Santo em Paulo e nos Sinóticos. O Espírito Santos em João. O Espírito Santo na doutrina dos Padres. O Espirito Santo na doutrina de Basílio Magno. A doutrina de Constantinopla e a questão do Filioque. A pneumatologia do Concílio Vaticano II. O Espírito Santo, a liturgia e os sacramentos. O Projeto Rumo ao Novo Milênio e o ano do Espírito Santo.

Antropologia Teológica – Criação e Pecado
A teologia como antropologia teológica. Antropologia bíblica: compreensão judeu-cristã e compreensão helenístico-cristã do homem. Atuais reflexões sobre o homem como unidade corpo-alma, trazendo os dados da morte e da ressurreição da pessoa. O projeto teológico “Homem”, em seus desdobramentos. O pecado original, frustração do projeto teológico: considerações históricas e magisteriais. Considerações atuais. A concreção do pecado original no contexto latino-americano. Questões culturais e atitudes ecológicas relacionadas ao homem como projeto teológico.

Antropologia Teológica – A vida da Graça
Compreensão da ação salvífica de Deus como graça, no Primeiro e no Novo Testamento. Doutrina da natureza da graça em suas categorias hermenêuticas atuais, tais como auto-comunicação divina, santificação, justificação/deificação, libertação e consumação escatológica, contemplando as idéias de alguns autores clássicos, do passado e do presente: Agostinho, Tomás de Aquino, reformadores, Concílios, Rahner, Magistério.

Mariologia
Maria na Sagrada Escritura: Antigo Testamento (Gn 3,15; figuras). Novo Testamento: vida, missão e compreensão de Maria nos evangelhos, Atos dos Apóstolos e Apocalipse. Maria na Tradição da Igreja: Escritos dos Santos Padres. Dogmas Marianos: maternidade divina, virgindade, imaculada conceição e assunção. Maria na devoção popular: títulos e orações marianas. Maria na arte e nas diversas religiões. A intercessão mariana. A questão das aparições:
a) significado;
b) critérios de avaliação;
c) postura da igreja.

Protologia e Escatologia
Protologia. As diferentes doutrinas acerca da origem do mundo: o monismo imanentista, a eternidade da matéria e o demiurgismo. A doutrina bíblica da criação: A criação ex nihilo. A criação como obra da Trindade. A providência divina. O escândalo do mal.
Escatologia. A morte no Antigo Testamento. A doutrina da reencarnação. A morte como conseqüência do pecado. A morte do Filho de Deus encarnado. O sentido cristão da morte.A ressurreição: prefigurações vetero-testamentárias; a ressurreição no judaísmo do tempo de Jesus. A ressurreição de Cristo e suas conseqüências para a fé. A ressurreição dos mortos em Paulo e nos sinóticos. A doutrina da ressurreição em João. Doutrina Católica e hipóteses teológicas acerca da ressurreição dos mortos. Ressurreição, imortalidade e estágio intermediário. O julgamento: juízo de Iahweh no Antigo Testamento. A morte de Jesus como Dia de Iahweh. O julgamento em Paulo e nos Sinóticos. O juízo de Deus em João. O Juízo particular e o Juízo universal. Doutrina católica e hipóteses teológicas. A recompensa e o castigo final. A eternidade da recompensa ou do castigo. A purificação final no Purgatório. O céu. O inferno. Questões teológicas:
a) escatologia realizada e a escatologia de futuro;
b) o milenarismo;
c) a apokathastasis.

Teologia do Laicato
História da teologia do laicato. O Vaticano II e a eclesiologia de comunhão. O Povo de Deus. O batismo como fundamento de todas as vocações. Natureza do leigo. A missão do leigo. Status questionis atual. Cultura brasileira e o laicato. O leigo e o cuidado do meio ambiente como uma das expressões do projeto de Deus.

Teologia do Batismo e da Crisma
Base antropológica e histórico-salvífica da sacramentalidade. A economia sacramental e suas várias dimensões: cristológica, pneumatológica, eclesiológica e escatológica. A eficácia sacramental e as relações entre a realidade sacramental e os processos de evangelização/catequização. A pré-história do batismo: no paganismo e no judaísmo. O batismo e a confirmação no Novo Testamento. O batismo e a confirmação na história da Igreja. A teologia do batismo-confirmação. As exigências éticas do batismo-confirmação e suas implicações com os direitos humanos. A pastoral do batismo e diálogo com as religiões indígenas e afro-brasileiras.

Eucaristia
Abordagem antropológica da Eucaristia. Abordagem bíblico-teológica: a Eucaristia no Antigo Testamento; Principais aspectos da Eucaristia no Novo Testamento. Abordagem teológico-sacramental: estudo sistemático sobre a Eucaristia. Abordagem teológico-pastoral: a Eucaristia, sacramento da unidade e ápice da vida eclesial.

Matrimônio
O Matrimônio na história da humanidade e da Igreja. A crise atual das intuições Matrimônio e Família. As correntes ideológicas contrárias. Matrimônio na ordem da Criação e da Redenção. O Matrimônio como Sacramento de Cristo e da Igreja. Família e matrimônio no Novo Testamento.. Antropologia e ética do amor conjugal. Estabilidade do matrimônio e divórcio. Celebração do matrimônio.

Ordem e Ministérios
O sacerdócio na história e o Sacerdócio hoje. O Sacerdócio natural e o levítico. Cristo e o sacerdócio. Trento e a Reforma. O Decreto Presbyterorum Ordinis no Concílio Vaticano II. Os ministérios ordenados e demais ministérios. Por uma Igreja toda ministerial. Os ministérios na Igreja da América Latina. Uma Igreja Apostólica. Bispos, sacerdotes e diáconos. Os múnus de governar, ensinar e santificar. Aspectos teológicos e pastorais.

Penitência e Unção dos Enfermos
Penitência. Problemática atual do Sacramento da Penitência e tentativas de renovação.A problemática atual da confissão. Esforço para uma renovação. A Penitência no AT e NT. Síntese Histórica do Sacramento da Penitência da origem até nossos dias. O Sacramento da. Penitência na controvérsia protestante e o Concilio de Trento. A Elaboração doutrinal do Sacramento da Penitência: A doutrina dos Padres da Igreja. A doutrina Escolástica medieval. A doutrina pós-tridentina até hoje. O Sacramento da Penitência na reflexão teológica: A dimensão pascal, eclesial e pessoal. As Indulgências.
Unção dos enfermos. A situação atual do sacramento da Unção dos enfermos. Aspectos negativos. Aspectos positivos. O que Deus nos fala da enfermidade, cura e unção. Análise do texto de Tiago 5, 13-16. Síntese Histórica do Sacramento da Unção dos Enfermos. O Sacramento da Unção dos Enfermos na reflexão Teológica: Aspectos Antropológicos da doença e Aspectos Teológicos da doença. O sacramento da Unção dos Enfermos: Liturgia e Pastoral dos enfermos na atualidade.

Introdução à Moral
Categoriais fundamentais – Ética como teoria da moral e moral como ciência do agir humano. Especificidade da moral cristã. Fontes da moral. Ethos bíblico. Evolução histórica da teologia moral. Sujeito ético. Liberdade e responsabilidade moral. Direitos Humanos e questões interculturais e inter-raciais. Moral e Ecologia.

Questões Fundamentais de Moral
Opção fundamental e vocação à liberdade. A voz de Deus na consciência humana. As leis: Divina, Natural e Humana. Moral cristã renovada: a centralidade do Reino. A moral cristã e suas implicações sobre os valores humanos.

Moral Pessoal: Pecado e Conversão
O agir moral do cristão e sua responsabilidade. A realidade do agir mau, ou do pecado, na História da salvação, na Teologia e no Magistério atual. O chamamento à conversão e suas implicações na vivência cristã. O agir humano em prol do meio ambiente. As atitudes e o agir humano face às questões da cultura afro-brasileira e indígena.

Moral Pessoal: Virtudes
Definição e classificação das virtudes fundamentais. Virtudes cardeais (prudência, justiça, fortaleza e temperança): definição, virtudes afins, pecados contra as virtudes cardeais, modo de adquiri-las, importância para a humanização pessoal e social. Virtudes teologais (fé, esperança e amor-caridade): definição, virtudes teologais e Sagradas Escrituras, sua importância para uma vida virtuosa. Virtudes teologais e graça. As relações da virtude com as questões ambientais, históricas e culturais.

Moral Sexual
Introdução geral. Dimensões antropológicas fundamentais da sexualidade. A história da sexualidade na teologia moral. Sexualidade, história e cultura. As facetas fundamentais do amor humano e sua concretização na união conjugal. Celibato e castidade. A vivência da sexualidade em um mundo erotizado.

Moral Familiar
Pessoa, matrimônio, família e sociedade. Antropologia adequada de João Paulo II. Ética do amor conjugal. Mistério Nupcial e Mistério Pascal. Amor, diferença sexual e fecundidade. Vida familiar, relacionamento entre gerações, relações pré-matrimoniais e extraconjugais. Amor e fecundidade na família. Direitos da família, direitos da criança, educação sexual. Vida consagrada e celibato pelo reino.

Teologia Espiritual
A fundamentação epistemológica da teologia espiritual. A experiência cristã do Mistério de Deus. A teologia espiritual e os fenômenos extraordinários. A experiência mística em alguns santos. O dinamismo da vida espiritual. Resenha histórica da espiritualidade cristã. Orientação espiritual. A dimensão mariana da vida espiritual. Espiritualidade e Ecologia.

Introdução à Liturgia
A liturgia: os seus fundamentos e a sua natureza. A experiência religiosa, do rito e da celebração da fé da Igreja. Visão teológica do “por que”, “o que” e o “como” se celebra e da experiência da celebração do mistério cristão ao longo da história, desde sua preparação pelo AT até a reforma litúrgica do Concílio Vaticano II. Desdobramentos nas manifestações do magistério na América Latina (Medellin e Puebla). Cultura afro-brasileira e indígena e as manifestações litúrgicas.

Ano litúrgico e Liturgia das Horas
A liturgia no seu aspecto celebrativo ao longo do tempo. Aspectos da sacramentalidade do ano litúrgico e sua estrutura cristocêntrica. A celebração, por parte de uma Assembleia ministerial, da Liturgia das Horas e da Palavra de Deus ao longo do tempo litúrgico, em seu ciclo trienal. A Liturgia como atualização dos valores humanos e da reflexão em prol de condutas pró-ambientais.

Celebração dos Sacramentos
A disciplina aborda a celebração dos sacramentos e dos sacramentais sob a sua perspectiva litúrgico-teológica e as relações possíveis entre a piedade popular e a liturgia, os seus fundamentos, a sua natureza, a sua evolução ao longo da história e as suas características particulares. As religiões indígenas e afro-brasileiras e liturgia.

Introdução à Pastoral
Introdução geral ao estudo da Teologia Pastoral demonstrando a fundamentação bíblica e eclesiológica da ação pastoral e sua relação com a reflexão teológica. A pastoralidade do Concílio Vaticano II: visão geral dos documentos conciliares, com ênfase pastoral. O magistério latino-americano, do Rio de Janeiro à Aparecida: visão geral dos documentos das assembleias gerais. O conceito, as matizes e os critérios teológicos da ação pastoral, à luz do Magistério da Igreja, expresso nos documentos da CNBB. Pastoral e a história e cultura afro-brasileira e indígena. Pastoral e Meio Ambiente.

Planejamento Pastoral
Na perspectiva de uma eclesiologia de comunhão, demonstração da necessidade e do significado do planejamento pastoral participativo e introdução nos seus requisitos básicos e passos metodológicos; o valor da pesquisa para o planejamento eficaz, bem como os princípios do discernimento pastoral para se realizar, com segurança e eficácia as atividades pastorais, fiel ao projeto de Jesus e sua Igreja. Planejamento Pastoral e a consideração dos valores e direitos humanos. Planejamento Pastoral e Ecologia.

Catequética Fundamental
A história da catequese, sua evolução e caracterização; seu papel na teologia e na pastoral eclesial; o diálogo da mesma com as ciências humanas; a dinâmica metodológica através dos tempos; o contexto atual da catequese: mundo, país, diocese; os desafios atuais do agir catequético na efetivação do seu tripé: o ser, o saber e o saber fazer.

Administração Paroquial
Paróquia – origem e evolução. Administração paroquial – pároco, paróquia, departamento administrativo e funções. Administração patrimonial. Administração pessoal. Administração pastoral. Administração Paroquial e as questões culturais. Administração Paroquial e Meio Ambiente.

Missiologia
Origem da missão – Missio Dei gera Missio Ecclesiae. História da Missão – observação crítica da história e mudanças de paradigma da missão. A missão a partir do Vaticano II. Os Pontificados de Paulo VI e João Paulo II. CELAM: os documentos de Santo Domingo e Aparecida. A missão no Brasil e suas interfaces com os povos indígenas e afro-descentes. Missão e o cuidado das gerações.

Direito Canônico: Povo de Deus
Livro II do Código de Direito Canônico, sobre o Povo de Deus. Inspiração conciliar deste livro. Sua estrutura e a aplicação das disposições legais. As formas de organização da Igreja e os ofícios a elas ligados. Relações legais da Igreja e os Direitos Humanos.

Direito Canônico: Missão de ensinar e Sanções
A missão de ensinar da Igreja. O ministério da Palavra de Deus. A formação catequética. A ação missionária da Igreja. A educação católica. Os meios de comunicação social. Os delitos e as sanções na Igreja. As penas medicinais e as penas expiatórias. A aplicação e a cessação das penas. Os delitos contra a religião, a unidade da Igreja, o exercício das funções eclesiásticas, as autoridades eclesiásticas, a vida e a liberdade do ser humano.

Direito Sacramental
Livro IV do Código de Direito Canônico, exceto direito matrimonial. Bases para exercer o múnus de santificar da Igreja, a partir da inspiração conciliar. Estrutura e aplicação das disposições legais a respeito da administração válida dos sacramentos e sacramentais. A liturgia das horas.

Direito Matrimonial
Conceitos canônicos fundamentais em relação ao matrimônio. Sacramentalidade do matrimônio. Os impedimentos em geral e em particular. Atenção pastoral em preparação ao matrimônio. A incapacidade consensual em seus diversos matizes. Os defeitos em seus diversos aspectos. A forma canônica. A dissolução do vínculo. O processo de declaração de nulidade matrimonial.
Ecumenismo e Diálogo inter-religioso. Reflexão sobre a alteridade. Conceitos e definições de diálogo ecumênico e diálogo inter-religioso. A história das religiões e do movimento ecumênico: diálogo, organismos ecumênicos e posição da Igreja Católica. Teologia ecumênica nos planos internacional e local. Fenomenologia do pluralismo religioso: diferenças, pluralidade das identidades e visões de mundo. O lugar da Teologia das Religiões. Práxis pastoral: Igrejas, religiões e sociedade hoje, evangelização inculturada, mística do diálogo, o diálogo nas pastorais. O diálogo na história e cultura brasileira: povos afrodescendentes e indígenas. O diálogo cultural e interreligioso e suas implicações para a cidadania e o cuidado do meio ambiente.

História da Igreja Antiga
A Igreja nos seus primórdios dentro do contexto histórico e geográfico em que se encontra. As dificuldades de relação entre a Igreja e Império Romano, até o início de século IV. A nova etapa que se inicia com as novas relações entre Império Romano e a Igreja. O novo período de expansão que acontece com a chegada dos povos germânicos. A Igreja e suas relações com a miscigenação e os valores humanos.

História da Igreja Medieval
O distanciamento entre a Igreja Oriental e a Igreja Ocidental. Os períodos de harmonia e de conflito entre o papado e soberanos medievais. A reforma monástica, a reforma gregoriana e a fundação das novas ordens religiosas. Questões étnico-raciais e o processo histórico da Igreja. A Igreja Medieval e o cuidado do meio ambiente.

História da Igreja Moderna
A Igreja na metade do séc. XV e início do séc. XVI. A reforma protestante. A resposta católica nos seus aspectos contrareformísticos, mas também nas suas expressões reformadoras. As missões da Ásia: as dificuldades de entendimento das novas culturas por um lado e por outro as novidades introduzidas por alguns missionários. As influências do continente Africano na Igreja Moderna. As ideias iluministas e o novo que estas ideias vão trazer para a sociedade civil ocasionando um confronto com a Igreja como instituição. A Igreja Moderna e os Direitos Humanos.

História da Igreja Contemporânea
As ideias liberais, que surgem com a Revolução Francesa, como marco que dificulta o relacionamento da Igreja com o mundo. O século XX e as duas grandes guerras. A adaptação da Igreja ao mundo que tanto combateu no século anterior. O papa João XXIII e o Concílio Vaticano II. A Igreja Moderna e questões emergentes: o legado da vida, inculturação e o meio ambiente.

História da Igreja no Brasil e na América Latina
O processo de formação de Portugal dentro da reconquista da Península Ibérica. O início da expansão ultramarina e a colonização européia na América Latina. O padroado, a colonização, a missão e a organização da Igreja. Os ciclos missionários, a postura da Igreja com relação à escravidão e a religiosidade popular no Brasil. O século XIX e a Igreja do Brasil. A relação da Igreja no Brasil com a história e cultura afro-brasileira e indígena. A Igreja durante a República no Brasil e alguns de seus importantes personagens do século XX.

Patrologia
Introdução geral. Conceituação de Patrologia e Patrística. Padres Apostólicos e Apologistas. Escola de Lião, com Irineu. Escola de Cartago, com Tertuliano e Cipriano.

Metodologia Científica
Metodologia Científica. A pesquisa como instrumental necessário para o desenvolvimento das habilidades intelectuais do estudante. Aprimoramento de técnicas que auxiliem a reflexão, propiciando olhar científico, curiosidade, indagação e criatividade. Estrutura de trabalhos acadêmicos com ênfase no projeto de pesquisa e elaboração de textos. As questões ambientais envolvidas na pesquisa.

Seminário – Pesquisa Teológica – TCC
Definição e importância da pesquisa. Contexto atual e questões introdutórias sobre a metodologia de pesquisa em teologia. O aparelho metodológico da teologia à luz do Concílio Vaticano II. Articulação das diversas áreas do conhecimento teológico. Elaboração de um projeto de pesquisa em teologia.

Fundamentos de Filosofia
Visão geral da Filosofia. Importância da filosofia para a Teologia. Abordagem sintética de temas fundamentais dos principais tratados filosóficos (Metafísica, Antropologia, Ética e Teoria do Conhecimento). Questões filosóficas relacionadas às heranças culturais afrodescendentes e indígenas e suas relações com a Teologia. Filosofia e Meio Ambiente. A reflexão filosófica como possibilidade de manutenção dos Direitos Humanos.

Filosofia da Religião
Abordagem de temas relativos ao fenômeno religioso: religiosidade, fé, religião, espiritualidade, teísmo, politeísmo, henoteísmo, monoteísmo, panteísmo, animismo, deísmo, sagrado, profano, transcendente, imanente. Compreensão das matrizes religiosas mundiais (Religiões tribais, cármicas e messiânicas ou reveladas). Apresentação e análise dos principais elementos das grandes tradições religiosas (Judaísmo, Islamismo e Budismo), das Religiões Indígenas e Afro-brasileiras, do Espiritismo, Protestantismo histórico e do Protestantismo Pentecostal.

Língua Bíblica – Hebraico
Conhecimento e aprendizado da língua hebraica – alfabetização; formação e classificação dos substantivos, dos verbos, dos artigos, das preposições e das conjunções; leitura e análise de textos da Bíblia Hebraica Stuttgartensia – BHS. Língua hebraica e sua relação com a formação humana.

Língua Bíblica – Grego
Relevância do grego bíblico para o estudante de Teologia. Estudo da formação do alfabeto e de elementos essenciais como – substantivos, adjetivos, pronomes, verbos e preposições. Análise sintática de alguns textos, possibilitando a descoberta da riqueza da mensagem dos evangelhos através da compreensão do contexto social e cultural dos seus autores perpassando questões ambientais.

Religião e Literatura
De caráter teórico-prático, esta disciplina pretende articular, aprofundar e integrar os conhecimentos sobre a Religião e a esfera da Literatura Brasileira, em especial. Mobilizará os alunos do curso a desenvolver estratégias de leitura e discussão sobre os conteúdos, estabelecendo um diálogo crítico entre o sagrado e a ficção. Abordará a pertinência entre as questões socioculturais implícitas nos diversos textos literários em diferentes contextos e a relação com a perspectiva religiosa.

Psicologia da Religião
Reflexão dos fenômenos religiosos a partir do enfoque psicológico. Comportamento Religioso e Psicologia. Autores relevantes da Psicologia e seus apontamentos acerca do fenômeno religioso. Religião e Saúde Mental. Desenvolvimento da experiência religiosa e as perspectivas culturais, afro-brasileiras e indígenas. Experiência Religiosa e Meio Ambiente. Expressões da experiência religiosa em articulação com os Direitos Humanos. Subjetividade e religiosidade.

Sociologia da Religião
Apresentação da Sociologia da Religião. Estudo das teorias sociológicas religiosas clássicas: Max Weber e Emile Durkheim. A crítica marxista à religião. Traços antropológicos e culturais do fenômeno religioso. Aspectos do fenômeno religioso no Brasil, com enfoque nas religiões afro-brasileiras e indígenas. Estudo do fenômeno religioso na região do Vale do Paraíba.
Bioética
História da Bioética. Princípios fundamentais da Bioética. A Antropologia Personalista. Contribuições do Magistério da Igreja em meio aos impasses, tendências e alternativas. O ser humano como bem e fim em si mesmo, jamais instrumentalizado ou usado como meio no mundo técnico-científico. A educação ambiental como forma de preservação da vida. O respeito aos direitos humanos. O conhecimento da história e cultura afro-brasileira e indígena em relação aos desafios e contribuições para a defesa da vida. Fundamentos bíblicos e teológicos.

Comunicação Social e Oratória
Fundamentos bíblico-teológicos da comunicação. Formas básicas de comunicação e sua relevância: oral, escrita gestual e simbólica. Comunicação e celebrações litúrgicas. Homilética: princípios e prática. Oratória – técnicas de comunicação. Comunicação e Pastoral. Pastoral da Comunicação. Pastoral dos/nos Meios de Comunicação Social.

Língua Brasileira de Sinais (Libras) – Optativa
Fundamentação teórica do conhecimento da Língua Brasileira de Sinais e aplicação desse conhecimento na comunicação com pessoas com surdez por meios dos sinais.

Fenômenos Paranormais – Optativa
História da Parapsicologia. Os fenômenos parapsicológicos através da História. Psicologia e Parapsicologia. Inconsciente (Freud). Inconsciente (Jung). Pensamento mágico. Mentalidade mágica. Xenoglossia (Falar línguas sem as ter aprendido). Psi-gamma: Testes científicos de “adivinhação”, telepatia e precognição. Sugestão Telepática: influência à distância? Termogênese e aporte (imagens que choram e sangram). Feitiço e mau olhado. Curandeirismo. Insensibilidade e cirurgias “espíritas”. Comunicação e aparição de mortos. Reencarnação. Psicografia. Visões e Aparições. Casas “mal-assombradas”. Possessão demoníaca.

Doutrina Social da Igreja
Questões em relação à terminologia “doutrina social da Igreja”. Fontes e periodização. Dimensão teórica – princípios fundamentais. Dimensão histórica – as encíclicas sociais pontifícias. Dimensão prática – comunhão e participação. De Medellín a Aparecida – elementos de doutrina social da Igreja. Doutrina Social da Igreja e os Direitos Humanos. O magistério social da CNBB.

Moral Social
Introdução geral. Categorias fundamentais da moral social. Direitos humanos fundamentais e emergentes. A moral social e suas implicações na Política e na Economia. Moral social e os aspectos geopolíticos e culturais. A questão ecológica. Questões atuais de moral social: Globalização; Violência; Meios de comunicação social; Novas tecnologias; Pluralidade cultural: povos afrodescendentes e comunidades indígenas.

Trabalho de Conclusão de Curso
Definição do tema. Elaboração do projeto. Pesquisa e redação. Desenvolvimento de um trabalho monográfico. Banca Examinadora. Avaliação Conclusiva do Curso (Exame Oral Compreensivo) através de síntese oral.

Atividades Complementares
As Atividades Complementares são todas e quaisquer atividades, desenvolvidas pelo estudante após o ingresso na Faculdade Católica de São José dos Campos, desde que guarde correlação ou conexão com o curso Teológico.

Estágio Supervisionado Obrigatório I
A prática pastoral e o iluminativo do serviço. O Concílio Vaticano II, através da Constituição Pastoral Gaudium et Spes e a presença da Igreja na sociedade. A Doutrina Social da Igreja e a atuação sociopolítica e evangelizadora de todos os batizados. A atuação da Igreja na história cultural afro-brasileira e indígena. As situações de sofrimento e a sua superação, como ponto de partida para o trabalho evangelizador.

Estágio Supervisionado Obrigatório II
A prática pastoral e o iluminativo do diálogo. A Encíclica Ecclesiam Suam do Papa Paulo VI e a necessidade do diálogo. O Concílio Vaticano II e o diálogo ecumênico, inter-religioso e intercultural. A Encíclica Ut Unum Sint do Papa João Paulo II. O Diretório Ecumênico Católico Romano.

Estágio Supervisionado Obrigatório III
A prática pastoral e o iluminativo do anúncio. O Concílio Vaticano II, a Palavra e a Missão. O Magistério pós conciliar e o anúncio do Evangelho.

Estágio Supervisionado Obrigatório IV
O Concílio Ecumênico Vaticano II e a eclesiologia de comunhão. Os documentos de identidade eclesial do Concilio Vaticano II. As formas e os organismos de comunhão e participação na Igreja.

TEMAS TRANSVERSAIS – Educação ambiental; Direitos humanos; Cultura e história afro-brasileira e indígena.

AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO ACADÊMICO (CF. REGIMENTO DA IES)

Art. 112. A avaliação do desempenho acadêmico é feita por disciplina, incidindo sobre a frequência e o aproveitamento.
Art. 113. A frequência às aulas e demais atividades acadêmicas é obrigatória, vedado o abono de faltas, salvo nos casos expressamente previstos em lei.
§ 1.o Independentemente dos demais resultados obtidos, é considerado reprovado na disciplina o aluno que não obtenha frequência mínima de 75% (setenta e cinco por cento) às aulas e demais atividades acadêmicas de cada disciplina.
§ 2.o A verificação e registro da frequência é de responsabilidade do professor e seu controle é efetuado pela Secretaria.
Art. 114. O aproveitamento acadêmico é avaliado mediante acompanhamento contínuo do aluno e dos resultados por ele obtidos nos exercícios escolares.
§ 1o Compete ao professor da disciplina elaborar os exercícios escolares sob a forma de provas e determinar os demais trabalhos, bem como julgar-lhes os resultados.
§ 2.o Os exercícios escolares, em número mínimo de três por período letivo, visam à avaliação contínua do aproveitamento do aluno e constam de trabalhos, provas dentre outras formas de verificação previstas no plano de ensino da disciplina.
Art. 115. A cada verificação de aproveitamento é atribuída uma nota, expressa em grau numérico de 0 (zero) a 10 (dez), fracionada em 0,5 (meio) ponto.
§ 1.º Ressalvado o disposto no § 2º, atribui-se nota 0 (zero) ao aluno que deixar de submeter-se à verificação prevista, na data fixada, bem como ao que nela se utilizar de meios indevidos.
§ 2.o Ao aluno que deixar de comparecer às provas, na data fixada no plano de ensino, pode ser concedida segunda chamada, desde que requerida no prazo de 03 (três) dias úteis, a contar da data da realização da prova, comprovado o motivo que a justifique, a juízo do Coordenador do Curso.
§ 3.o Pode ser concedida revisão da nota atribuída às provas escritas, quando requerida no prazo de 03 (três) dias, contados da data de sua divulgação.
§ 4.o O Colegiado de Curso designará Comissão Especial para efetuar a referida revisão que deverá ser feita na presença do aluno.
§ 5.o O Colegiado de Curso regulamentará os procedimentos a serem observados na revisão de provas.
Art. 116. É aprovado em cada disciplina o aluno que obtiver, concomitantemente:
I – pelo menos 75% (setenta e cinco por cento) da frequência às aulas e demais ativida¬des escolares;
II – a média mínima 6,0 (seis vírgula zero) exigida para aprovação, resultante da média aritmética entre as notas obtidas ao longo do semestre através de provas, pesquisas individuais e/ou em grupos, seminários dentre outros exercícios acadêmicos previstos no plano de ensino de cada disciplina.
Parágrafo único. A nota de avaliação será atribuída pelo professor com base no acompanhamento contínuo do aluno e nos resultados por ele obtidos nos exercícios escolares realizados ao longo do período.
Art. 117. Pode submeter-se a processo de recuperação o aluno com média final inferior a 6,0 (seis) e frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento) às aulas e demais atividades acadêmicas;
§ 1.o O processo de recuperação realiza-se durante o semestre letivo, conforme cronograma especificado no plano de ensino de cada disciplina.
§ 2.o É aprovado, o aluno que obtiver nota final igual ou superior a 6,0 (seis) em cada disciplina.
§ 3.o O aluno somente será promovido para o período seguinte se não for reprovado em mais de duas disciplinas, atendidos os critérios de hierarquização e as normas aprovadas pelo Conselho Superior (CONSUP).
Art. 118. O aluno reprovado por não ter alcançado nem a frequência, nem a nota mínima exigida, repetirá a disciplina, ficando sujeito às mesmas exigências de frequência e aproveitamento, estabelecidas neste Regimento.
Art. 119. Além da aprovação nas disciplinas previstas no respectivo currículo, para obter o grau de Bacharel, conforme o curso, o aluno deve ser aprovado num exame oral compreensivo segundo normas definidas pelo CONSUP.
§ 1.o O exame oral compreensivo não pode ser realizado antes que o aluno tenha sido aprovado em todas as disciplinas e práti¬cas educativas do currículo.
§ 2.o O exame oral compreensivo será prestado diante de uma banca de três professores, que examinarão o aluno colegiadamente.
§ 3.o A nota mínima de aprovação no exame oral compreensivo é 6,0 (seis).
§ 4.o O aluno não aprovado no exame oral compreensivo pode repeti-lo uma vez, no mínimo trinta dias após a primeira tenta¬tiva.
Art. 120. Para obter o grau de Bacharel ou Licenciado, conforme o curso, o aluno deve elaborar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), segundo normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT – e orientações específicas definidas pelo CONSUP.
Parágrafo único. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) configura-se como monografia, ou projeto experimental, ou portfólio, ou artigo científico, ou estudo de caso individual ou em grupo, ou ainda outro tipo de trabalho proposto pelo respectivo Colegiado de Curso aprovado pelo CONSUP.
Art. 121. O aluno que ingressar na FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, por outra forma que não a de matrícula inicial, pela via do processo seletivo, ficará sujeito ao mesmo sistema de avaliação e aprovação dos demais alunos.
Art. 122. Os alunos que tenham extraordinário aproveitamento nos estudos, demonstrado por meio de provas e de outros instrumentos de avaliação específicos, aplicados por banca examinadora especial, poderão ter abreviada a duração dos seus cursos, de acordo com as normas dos sistemas de ensino, conforme legislação vigente.
(Cf. Capítulo II e III do Regimento da Faculdade Católica de São José dos Campos)

ORIENTAÇÕES PARA AS AVALIAÇÕES, NOTAS E RECUPERAÇÃO DE FINAL DE SEMESTRE. Aprovadas pelo CONSUP em 05/11/2015

1. O “Processo de Avaliação/Recuperação” deve ser feito ao longo do semestre letivo, quando o professor observar que a turma ou algum estudante especificamente está com dificuldades de aprendizagem e, consequentemente, com nota ou média insuficiente (Art. 117, §1º).

2. Após o último exercício de verificação de aproveitamento escolar, que em geral é realizado nos últimos dias letivos, deve-se proceder à verificação da situação do estudante e, em caso média inferior à mínima exigida, a ele será concedida uma “prova de recuperação” que será aplicada no último dia letivo do semestre (Art. 117, §1º).

3. A nota da “prova de recuperação” será somada à média insuficiente já obtida e divida por 2 (dois). A nota-média para aprovação é 6,0 (seis inteiros).
3.1. Exemplo:
Média insuficiente (provisória) 5,0 (cinco inteiros)
Nota da prova de recuperação 7,0 (sete inteiros)
Logo 5,0 + 7,0 = 12
12/2 = 6,0

3.1.2. O(A) estudante está aprovado(a) na disciplina desde que tenha média igual ou superior de 6,0 (seis inteiros) e frequência igual ou superior a 75% às aulas e demais atividades acadêmicas.

4. O(A) estudante que NÃO COMPARECER aos exercícios de verificação ou à “prova de recuperação”, poderá requerer, uma “prova substitutiva”, na secretaria, no prazo de 72 horas após a data da realização da prova, anexando ao requerimento, documento que comprove e justifique o motivo da ausência que será analisado pelo coordenador de curso e deferido ou indeferido pelo diretor acadêmico.

4.1. Em caso de deferimento o(a) estudante realizará a prova substitutiva em data estipulada pela coordenação de curso.

4.2 Caso o estudante não obtenha média suficiente para aprovação após a prova de recuperação, estará reprovado na disciplina e deverá repeti-la conforme orientações do Art. 117 do Regimento da CATÓLICA-SJC e sua regulamentação.

REGULAMENTAÇÕES ESPECÍFICAS PARA O CURSO DE TEOLOGIA

MATRÍCULA EM DISCIPLINA ISOLADA – ART. 99 DO REGIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA-SJC – REGULAMENTAÇÃO PARA O CURSO DE TEOLOGIA-BACHARELADO, PROPOSTA PELO COLEGIADO DE CURSO. APROVADA PELO CONSUP em 05/11/2015.

Art. 1º. Para matrículas em disciplinas isoladas o aluno deverá inscrever-se na secretaria no período destinado para matrículas em disciplinas isoladas, ou seja, após o período de matrículas dos ingressantes por processo seletivo, transferências ou diploma de curso superior, elaborar uma redação, obter média mínima 6,0 (seis inteiros) e passar por uma entrevista com o coordenador de curso.

Parágrafo Único. O candidato ao curso de Teologia-bacharelado poderá matricular-se no máximo em 10 (dez) créditos como disciplina isolada, pois acima de 12 créditos será considerado aluno regular e deverá passar pelo processo seletivo para ingressantes e nele ser aprovado.

Art. 2º. A matrícula em disciplinas isoladas poderá ser feita começando sempre pelas disciplinas do primeiro e segundo período do curso.

Art. 3º. Para os demais períodos poderá matricular-se nas seguintes disciplinas:

§ 1º. Períodos ímpares: Filosofia da Religião, Introdução à Pastoral, Missiologia.

§ 2º. Períodos pares: Planejamento pastoral, Doutrina Social da Igreja, Catequética fundamental, Ecumenismo e diálogo inter-religioso, Sociologia da religião, Libras, Fenômenos paranormais.

Art. 3º. O estudante matriculado em disciplinas isoladas estará sujeito às obrigações de frequência e de atividades de avaliação conforme descrito no Regimento, artigos 112 a 118.

SOBRE PROCESSO DE RECUPERAÇÃO – ART. 117 §3º DO REGIMENTO DA FACULDADE CATÓLICA-SJC – REGULAMENTAÇÃO PARA O CURSO DE TEOLOGIA-BACHARELADO, PROPOSTA PELO COLEGIADO DE CURSO. APROVADA PELO CONSUP em 05/11/2015.

Art. 1º O aluno reprovado em mais de duas disciplinas dos eixos teológico-bíblico, teológico-sistemático ou teológico-moral, conforme a matriz curricular do curso de Teologia deverá repeti-las, presencialmente, matriculando-se nas mesmas no período em que forem ofertadas.
§ 1º O aluno deverá, neste caso, interromper os estudos até que possa matricular-se e ser aprovado nas disciplinas pendentes por reprovação.
§ 2º Após aprovação nas disciplinas pendentes o aluno poderá matricular-se no período subsequente e assim dar continuidade aos estudos até a integralização do curso.

Art. 2º. O aluno reprovado em qualquer disciplina não discriminada no caput do Art. 1º deverá nelas matricular-se no período em que forem ofertadas e será acompanhado pelo respectivo professor a distância, realizando os trabalhos requeridos pela disciplina e as provas, presencialmente nas dependências da CATÓLICA-SJC, sem necessidade de frequência presencial às aulas.

Parágrafo único. Neste caso, o aluno poderá matricular-se no período seguinte do curso de Teologia, sem necessidade de interrupção dos estudos para cursar disciplina pendente.

Relação de curso autorizado/reconhecido, citando o ato legal autorizativo.

Curso: Teologia bacharelado
Ato Legal: Portaria SERES/MEC nº 1.111 de 25/10/2017, publicada no Diário Oficial da União Nº 206 de 26/10/2017, Seção 1, p. 18.
Nº de vagas: 50 (cinquenta) totais noturno

Resultados obtidos avaliação realizada pelo INEP/MEC

A FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS (CATÓLICA-SJC), enquanto Instituição de Educação Superior foi avaliada pelo INEP através de uma comissão composta por três doutores vinculados às universidades públicas federais (UFMG, UFU, UFRJ), em fevereiro de 2012. Essa comissão avaliou toda a instituição e atribuiu CONCEITO 4 (quatro). Isto significa que a instituição apresentou para o MEC MUITO BOAS condições de funcionamento. Em meados de 2012 a FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS recebeu a visita de dois doutores em Teologia para avaliação das condições de oferta do 1º curso da Instituição, ou seja, Teologia-bacharelado. O conceito atribuído pela Comissão Verificadora, enviada pelo INEP, foi 3 (três), o que significa condições suficientes para oferta do curso. Em outubro de 2015 foi protocolizado junto ao Ministério da Educação o pedido de RECONHECIMENTO do CURSO DE TEOLOGIA-BACHARELADO. Em março de 2017, a CATÓLICA-SJC recebeu a visita da Comissão Verificadora que atribuiu CONCEITO 4 para o curso de Teologia, ou seja, condições MUITO BOAS de oferta. Desta forma a Instituição atingiu, dentre outras metas, a de elevar o conceito obtido anteriormente. O CURSO DE TEOLOGIA ESTÁ RECONHECIDO PELO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COM CONCEITO 4.
Conforme cronograma de avaliação do INEP os estudantes do curso de Teologia participam do Exame Nacional de Avaliação do Desempenho do Estudante (ENADE), em 2018.

Valor das mensalidades do curso proposto – Teologia – 2019

O valor mensal é de R$ 810,50 (oitocentos e dez reais e cinquenta centavos) para o curso Teologia-Bacharelado (janeiro a junho e julho a dezembro/2019). A periodicidade do curso é semestral, portanto, ao final de cada semestre o estudante renovará sua matrícula no curso desde que esteja em dia com suas obrigações acadêmicas e financeiras (cf. Lei 9870/1999).

Valor das taxas e encargos financeiros a serem assumidos pelos estudantes.

A FACULDADE CATÓLICA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS não cobra taxa de matrícula. No ato da matrícula o aluno efetua o pagamento da 1ª parcela da semestralidade.

CURSO: Teologia-Bacharelado
ATO AUTORIZATIVO: Portaria SERES/MEC nº 567 de 7/11/2013, publicada no D.O.U. de 8/11/2013, Seção 1, p. 15.
Nº VAGAS: 50
SEMESTRALIDADES: R$ 4.863,00
VALOR DA PARCELA: R$ 810,50
Pagamento até o dia 10: R$ 786,20

Valor das taxas e encargos financeiros a serem assumidos pelos estudantes.

Descrição – (R$)
Atestado / Declaração: 31,00
Análise de currículo: 139,00
Aproveitamento de disciplinas: 52,50
Certidão de estudos com carga horária: 45,60
Histórico Escolar (parcial ou 2ª via): 45,60
Histórico Escolar Final (1ª VIA): Isento
Diploma de Graduação: Isento
Diploma de graduação (2ª VIA): 272,00
Programa de Disciplina (por disciplina): 6,30
Revisão de prova (por prova): 83,00
Certificado de Conclusão de Curso: Isento
Certificado de Conclusão de Curso (2ª via): 31,00
Carteirinha de identificação do estudante (2ª via): 23,00
2ª via Boleto: 23,00
2ª via Contrato de Prestação de Serviços Educacionais: 91,10
2ª chamada de provas de disciplinas – Prova Substitutiva (valor por prova): 82,50
Antecipação de Prova: 82,50
2ª chamada de banca : 451,50
Banca Examinadora para Extraordinário Aproveitamento dos Estudos conforme a LDBN Nº 9.394 de 20 de Dezembro de 1996. Art. 47 (valor por banca): 451,50
Cancelamento ou Trancamento de Matrícula: 91,10
Multa Biblioteca (por obra e dia de atraso): 2,80
Programa de disciplinas ITEFIST (Cursos livres de Filosofia ou Teologia): 98,00
Outros encargos, taxas e serviços não discriminados acima, consultar a direção da IES através de requerimento via secretaria. A definir

Matrícula em disciplina isolada para alunos não regulares

2 aulas semanais 4 aulas semanais
1 Disciplina 79,80 160,00
2 Disciplinas 160,00 319,00
3 Disciplinas 240,00 478,50
4 Disciplinas 319,00 605,40
5 Disciplinas 398,70 5 disciplinas ou mais com 4 créditos cada valor integral da mensalidade R$ 810,50
6 Disciplinas 478,50
7 Disciplinas 558,20
8 disciplinas ou mais com 2 créditos cada = Valor integral da mensalidade R$ 810,50
TCC: 150,50

MATRÍCULA EM DISCIPLINA PENDENTE ALUNOS REGULARES
2 aulas semanais 4 aulas semanais
1 Disciplina 24,00 48,00
2 Disciplinas 48,00 95,70
TCC 150,50

REQUERIMENTOS
Procedimentos – Prazo p/ solicitação – Prazo p/ Entrega/Resultado (secretaria)
Declarações e atestados – Em qualquer época – 2 dias
Histórico Escolar – Após conclusão do 1º semestre – 5 dias
Certificado de conclusão do curso – Após divulgação dos resultados finais – 10 dias
Aproveitamento/Dispensa de disciplinas – Janeiro e Julho – 5 dias
Revisão de Provas e Exames – 3 dias após a data da divulgação da nota – 7 dias
Programa de disciplina – Em qualquer época – 5 dias
2ª chamada (prova substitutiva) – 3 dias após a data da realização da prova – 7 dias
2ª chamada (exame) confirmar – Fevereiro e Agosto – 15 dias
Exame de Recuperação – No decorrer do semestre da disciplina – Final do semestre
Trancamento de matrícula – Em qualquer época – Imediato
Matrícula e Rematrícula – Conforme calendário acadêmico
Transferência para outra IES – Conforme calendário acadêmico
Transferência de outra IES – Conforme calendário acadêmico
Outros Verificar na secretaria

Formas de reajuste vigente dos encargos financeiros
Em 2019 continuamos a implantação Curso de Teologia-bacharelado, com sua 3ª turma. Os valores a serem praticados pela Faculdade Católica de São José dos Campos (mantida) foram definidos a partir de planilha de custos, conforme prevê a Lei nº 9.870 de 23 de novembro de 1999 e o Plano de Desenvolvimento Institucional da mantida. O Orçamento 2019 foi aprovado pelo Conselho Superior da mantida reunido em 22 de agosto de 2018 e homologado pela Associação Cultural e Educacional da Diocese de São José dos Campos (ACEDI) – mantenedora.

BIBLIOTECA
Descrição da Biblioteca quanto ao seu acervo de livros e periódicos, por área de conhecimento, política de atualização e informatização, área física disponível e formas de acesso e utilização. Dados atualizados em 09/2018. Os dados de 2018 estão sendo atualizados e serão divulgados neste espaço.

TOTAL DE ACERVOS DA BIBLIOTECA (ATUALIZAÇÃO AGOSTO/2018)
LIVROS
ÁREAS (CNPq) TÍTULOS VOLUMES
1. Ciências Exatas e da Terra
2. Ciências Biológicas 42 74
3. Engenharias
4. Ciências da Saúde 111 386
5. Ciências Agrárias
6. Ciências Sociais Aplicadas
7. Ciências Humanas 8003 12224
8. Linguística, Letras e Artes 199 268
9. Outros
10. Multidisciplinar
Total 8355 12952

PERIÓDICOS
ÁREAS (CNPq) NACIONAIS ESTRANGEIROS
11. Ciências Exatas e da Terra
12. Ciências Biológicas
13. Engenharias
14. Ciências da Saúde 7
15. Ciências Agrárias
16. Ciências Sociais Aplicadas
17. Ciências Humanas 77 2
18. Linguística, Letras e Artes
19. Outros
20. Multidisciplinar
Total 84 2

MATERIAIS NÃO CONVENCIONAIS
TIPOS TÍTULOS VOLUMES
Data Show
Cartas/Mapas
Dispositivos (slides)
Vídeos (VHS)
CD-ROM e DVD 18 31
Laser-disc (CD) 1 1
Postais (reprodução de arte) –
Total 19 32

AQUISIÇÃO DE ACERVO DE 2009 ATÉ 2018

COMPRA
TIPOS TÍTULOS EXEMPLARES
Livros / Referência 704 2180
Periódicos 34 278
DVD / CD-ROM 7 9
Total 745 2467

DOAÇÃO
TIPOS TÍTULOS EXEMPLARES
Livros 7756 10755
Dissertações 30 31
Síntese
TCC 83 84
DVD / CD-ROM 16 25
Total 7885 10895

FORMAS DE ACESSO UTILIZAÇÃO – ANO 2018
MÊS EMPRÉSTIMOS CONSULTAS
JANEIRO 32 – 14
FEVEREIRO 76 – 10
MARÇO 170 – 42
ABRIL 170 – 54
MAIO 182 – 41
JUNHO 228 – 72
JULHO 52 – 11
AGOSTO 249 – 67
SETEMBRO
OUTUBRO
NOVEMBRO
DEZEMBRO
Total 1164 311

BIBLIOTECA – NÍVEL DE INFORMATIZAÇÃO
Biblioteca: 7 máquinas

REDE DE INFORMAÇÃO ACESSADA: SIM.
Os computadores da Sala de Informática e o da Biblioteca permitem aos usuários acesso em todo o acervo da Biblioteca da Faculdade Católica de São José dos Campos, através do sistema Pergamum em Rede de acesso via Internet pelo endereço http://www.faculdadecatolicasjc.edu.br no link Biblioteca Online. A rede de computadores da Faculdade está dividida em duas: uma administrativa e outra pública. A rede administrativa é exclusiva para os computadores administrativos. Os computadores da Sala de Informática estão conectados à rede pública. A Internet está integralmente liberada na rede pública para consultas ao acervo e renovação de livros. Há dois roteadores de 300 Mbps disponíveis para o setor administrativo e professores.

ÁREA FÍSICA CONSTRUÍDA: 200 m2 (duzentos metros quadrados)

POLÍTICA DE ATUALIZAÇÃO DO ACERVO:
A política de expansão e atualização do acervo está alicerçada na verificação semestral das bibliografias dos planos de ensino, na indicação de professores, alunos, nas necessidades da Comunidade Acadêmica da Instituição e nas recentes publicações disponíveis no mercado. A quantidade de exemplares é definida com base no número de vagas oferecidas e recomendações dos indicadores de padrões de qualidade definidos pelo MEC, tendo como objetivo atender as propostas constantes nos projetos pedagógicos dos cursos bem como as da Instituição, conforme o Projeto Pedagógico Institucional (PPI).

DESCRIÇÃO DA SALA DE INFORMÁTICA INSTALADA NA BIBLIOTECA
DOM LUCIANO PEDRO MENDES DE ALMEIDA
A Instituição oferece uma sala de informática, na Biblioteca, com 20,47 m², preparada para uso concomitante de 3 (três) micro computadores, ligados à Internet, com monitores LED e demais periféricos, em mesas individuais, proporcionando aos usuários acesso à pesquisa on line do acervo da biblioteca e de outras instituições através da rede mundial de computadores.
Os estudantes poderão utilizar os equipamentos para elaboração, digitação e formatação de trabalhos acadêmicos entre outros.
Há 2 (dois) micro computadores para consulta específica do acervo no balcão da biblioteca e outros 2 (dois) micro computadores para uso administrativo e processamento técnico.
O responsável pelo setor de tecnologia da informação presta serviços de suporte e manutenção bem como orienta o uso adequado dos equipamentos através de capacitação aos usuários quer sejam funcionários, estudantes ou professores.

Equipamentos disponíveis na biblioteca Especificação Quantidade
Computadores CPU Intel Core 530
4 GB Preto CCE 7
Monitores LG Led 18,5 7
Periféricos Mouse, teclado 7

DESCRIÇÃO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA INSTALADO A QUE SE DESTINAM ÁREA FÍSICA DISPONÍVEL E EQUIPAMENTOS INSTALADOS.
A CATÓLICA-SJC oferece um laboratório de informática, com 37m², preparado para uso concomitante de 20 (vinte) micro computadores, em rede, conectados à Internet, com monitores LED e demais periféricos, em mesas individuais, proporcionando aos usuários acesso à pesquisa on line, digitação e formatação de trabalhos científicos e aulas presenciais ou a distância com uso de tecnologias no processo ensino-aprendizagem com professor ou tutor.
A empresa prestadora de serviços em tecnologia da informação oferece suporte e manutenção dos equipamentos bem como orientação e capacitação dos usuários do laboratório.

Equipamentos Especificação Quantidade
Computadores CPU Intel Core i3-3250
4 GB Preto LG 20
Monitores Philips Led 18,5 20
Periféricos Mouse, teclado 20